Foto: Julio Cesar Vicente

Elas migram para a Rota da Baleia Franca entre os meses de julho e novembro em busca de águas calmas, quentes e protegidas para acasalamento, parto e cria dos filhotes nos primeiros meses de vida. As fêmeas podem atingir mais de 17 metros e 60 toneladas.

A característica mais marcante da espécie é o conjunto de calosidades que apresentam no alto e nas laterais da cabeça. Trata-se de estruturas formadas por espessamentos naturais da pele, que já nascem com o animal. Estas calosidades são colonizadas por pequenos organismos, logo após o nascimento, provenientes da própria mãe, e acompanham a baleia por toda sua vida.

A distribuição e formato das calosidades permitem o reconhecimento individual de cada baleia franca.

O corpo é predominantemente preto e o dorso liso, sem nadadeira dorsal.

O borrifo, em forma de V, resultante do ar expelido dos pulmões durante a respiração também é bem característico.

A Baleia Franca recebeu esse nome por ser um animal dócil e de hábitos costeiros. Porém, essas características a tornaram uma presa fácil para caça em outras épocas que, inclusive, quase a levaram à extinção.

Fonte: Projeto Baleia Franca

Quer Organizar sua viagem?

FALE CONOSCO


Rota da Baleia Franca © 2017. Todos os direitos reservados ao Sebrae SC. Desenvolvido por Blueberry Marketing.